domingo, 26 de agosto de 2012

A Mídia como agente modificador de padrões de conduta

Tema gerador:
A Mídia como agente modificador de padrões de conduta, em
diferentes tempos e espaços.
SÉRIE:
5ª Série do Ensino Fundamental
Aluna: Ilda Pluchiniaki 6º Período Pedagogia Turno: Noturno
OBJETIVOS:
Despertar nos alunos a intervenção da mídia em diferentes tempo e
espaço.
FUNDAMENTAÇÃO PEDAGÓGICA:
O desenvolvimento do pensar da criança de 5° série(ensino fundamental),
vai se desenvolvendo lentamente, e depende da conscientização dos professores.
O importante é fazer algo que gere conhecimento e não se conformar com a
situação. O aluno precisa de muito apoio, tanto afetivo como pedagógico, pois, a
sua realidade começa a ficar um pouco mais clara.
Segundo as características do segmento escolar, conforme o art. 32 da
LDB, há a determinação que para formar um cidadão solidário, humano e crítico,
devem ser fornecidos meios para progredir, fazendo com que se desenvolva, crie
e organize idéias, saiba conviver no seu espaço, na família e na sociedade, pois
assim estamos fornecendo meios para que essa criança progrida, entenda e
interprete, reconhecendo suas atitudes e valores, ou seja, conhecendo sua própria
identidade.
Podemos afirmar que a mídia, como agente modificador de padrões de
conduta em diferentes tempos e espaços, é importante, e deve ser discutida com
as crianças, pois, se verificarmos no cotidiano contemporâneo, a leitura não verbal
está presente no seu dia-a-dia, através da televisão, de equipamentos de
reprodução de imagens (videocassete, DVD-player) e o computador. É
fundamental que a utilização dos recursos tecnológico seja amplamente discutida
e elaborada conjuntamente com a comunidade escolar, ou seja, que não fique
restrita às decisões e recomendações de outros, que atinge as crianças antes
mesmo destas adentrarem o modelo formal da educação.
A mídia reúne o maior número de elementos de percussão, pois, alia o som,
a imagem, a cor, o movimento e a emoção, diante destas predisposições, se faz
necessário, para que haja uma responsabilidade ética com aquilo que se exibe e
em contrapartida, não podemos ignorar a sua participação na construção social,
na formação de mentalidades e no desenvolvimento psicosocial da criança.
Fora das paredes da escola, formam-se opiniões e conceitos que muitas
vezes não são discutidos no contexto da sala de aula. É muito difícil convencer os
educadores de que a mídia é parte do processo de suas ações. Muitos a
entendem apenas como ferramenta opcional de seu trabalho diário na escola.
Em um mundo globalizado e marcado por desigualdades sociais e
econômicas, faz se necessário construir uma mídia que represente as diferentes
identidades e culturas de crianças de origens distintas. Todos diferentes entre si,
com características, demandas e necessidades próprias.
Há jovens ligados ao movimento estudantil, ao movimento de voluntariado,
as pastorais, a grupos culturais, com diferentes formas de agir, pensar e construir.
Jovens que vivem no meio rural, jovens que vivem nas cidades.
É somente considerando as diferenças e ouvindo os jovens, ensinando a ler
as informações conseguiremos modificar o desenvolvimento da capacidade crítica
e da autonomia do individuo.
PROCEDIMENTOS PEDAGOGICOS
Partindo do pressuposto de que os assuntos que serão desenvolvidos se
interelacionam torna-se inviável estipular momentos isolados, uma vez que o
projeto tem cunho interdisciplinar.
Primeiro passo é levar os alunos a pensar e compreender as imagens as
informações em diferentes tempo e espaços, com diferentes culturas e religiões.
A professora iniciará a aula, tecendo um comentário sobre a importância
dos valores humanos no contexto histórico, sugerirá temas, tais como, a natureza
e a respectiva relação com o ser humano, o meio ambiente e a sua degradação, o
papel das entidades na preservação do meio, etc. Será um trabalho de
conscientização, valorizando os diferentes valores e a necessidade de se pensar
na sustentabilidade do planeta. Após esse comentário haverá troca de idéias entre
o professor e os alunos, buscando a compreensão, estimulando a reflexão,
explorando a criatividade dos alunos, em seguida será apresentado um vídeo, que
tem como destaque imagens, paisagens de diferentes tempos, com culturas
diferentes. Os alunos após assistirem, novamente trocarão idéias, agora então
embasados pela nova informação, poderão perceber a importância da companhia
do seu próximo e necessidade de conviver e respeitar os diferentes valores, bem
como, a quantidade de riqueza de detalhes existentes na natureza.
Em seguida a professora irá orientar a todos como será desenvolvida a
atividade, onde eles farão comparações de uma determinada época com a
atualidade, procurando mostrar a discriminação social e as diferenças existentes
na sociedade, relacionadas ao meio ambiente, considerando fatores de caráter
histórico, geográficos e religiosos, entre outros. Neste momento, poderá ser
sugerido que cada aluno obtenha informações de outros meios, ou seja, através
de consultas com os seus familiares, por exemplo, assim, terão uma gama maior
de dados, vindo de diferentes fontes, de diferentes visões, provocando então, no
aluno, uma reflexão, onde ele interagindo com o seu meio poderá tirar as suas
próprias conclusões.
Essa atividade será apresentada utilizando o recurso de um cartaz com
demonstração do relevo do Brasil, e respectivo meio-ambiente, onde serão
assinaladas as diferentes culturas existentes.
Na aula seguinte, o professor retomará o assunto, fazendo uma breve
recapitulação do conteúdo já explorado, orientará para que se faça uma pesquisa
de valorização e prevenção do meio ambiente, estabelecendo melhor qualidade
de vida para ser humano em conjunto com a natureza. Os alunos irão ao
laboratório, onde cada aluno terá um computador a sua disposição, seguindo as
instruções da professora para acessar a internet no site indicado. A professora
orienta os alunos para como salvar as pesquisas, utilizando dos recursos de
aplicativos micromundos, que incluem figuras animadas, inserção de textos, sons
e imagens através da importação etc.
Retornando a sala, a professora solicita aos alunos que façam comentários
referente a pesquisa da aula anterior, observando as colocações feitas por eles.
Após isso a professora sugere que se reunam em duplas para trocar idéias e fazer
uma pequena produção de texto em relação ao meio ambiente, salientando sua
valorização no contexto histórico.
Na aula seguinte, os alunos retornarão para o laboratório para digitar texto,
utilizando os aplicativos do micromundos, onde irão ilustrar um cenário, inserir
imagens, figuras, desenhos e pinturas. Com essa atividade os alunos transmitirão
os conhecimentos adquiridos para os demais alunos, utilizando-se dos recursos
da internet (e-mail, blog. etc.). Através dessa atividade proposta, professora terá
condições de avaliá-los, considerando a participação individual dos alunos e a
respectiva produção de trabalhos, seja em sala de aula, seja no laboratório de
informática.
AVALIAÇÃO
Os alunos serão avaliados em todas as atividades, observando os
seguintes aspectos:
- avaliação subjetiva;
- através da observação sistemática, analisando a participação e produção dos
alunos nas atividades propostas;
- analisando a coerência entre as ilustrações e textos produzidos;
- analisando o desenvolvimento e desenvoltura com os assuntos tratados.
RECURSOS
Computador, Internet, impressora, papel, cartolinas, imagens de diferentes
culturas, desenho do mapa do Brasil ( contorno) com canetinhas., quadro de giz.
Definição do que é a Mídia
Qualquer suporte de difusão de informações ( rádio, televisão, impresa
escrita, livro,computador, videocassete, satélite de comunicações etc.) que
constitua simultaneamente um meio de expressão e um intermediário capaz de
transmitir uma mensagem a um grupo; meios de comunicação de massa./
Publicidade Atividade e departamento de uma agência especializados em
selecionar e indicar os veículos de propaganda ( televisão, jornal, mala direta etc.)
mais favorável á divulgação de determinada mensagem, de forma a atingir seu
público-alvo; veiculação. Mídia eletrônica rádio televisão etc. Mídia
impressa,revista, jornais,cartazes, mala-direta, folhetos etc. Novas mídias,as que
decorrem de tecnologias recentes ( ex. informática,os satélites de comunicação) .
Trabalhar com objetos de mídia é uma tarefa complexa, pois se trata de
algo efêmero um dia, o seu programa favorito ,por conta de índices baixos de
audiência é retirado do ar. Sua estação de rádio preferida é comparada por uma
igreja, e do dia para a noite, o espectador ou ouvinte é obrigado a mudar de
hábitos.
Segundo Warlen Fernandes Maques estamos a cinco anos contemplando,
atuando e indagando as modificações deste novo século. Nesse cotidiano
contemporâneo,a leitura não verbal está expressa por duas categorias que
atingem as crianças antes destas adentrarem o modelo formal de educação: o
computador e a televisão ( parcialmente).
Fora das paredes da escola, a tv e o computador, intenet, formam opiniões,
conceitos que muitas vezes não são discutidos no contexto da sala de
aula.Recuperá-los é tarefa árdua e carece uma conexão direta entre os seus
agentes. Muitas vezes, entretanto, o que a mídia mostra está em total contradição
com o sentimento que a criança experimenta, o que pode fazer com o que ele se
sinta desrespeitado, discriminado ou até perdido.Em outras situações, a mídia
pode oferecer, soluções a conflitos internos assegurando ao sujeito a ilusão de
pertencer a um grupo e proporcionando-lhe, ao mesmo tempo, uma defesa contra
o perigo de se entrar em contato com representações inconscientes geradoras de
angústia.
REFERÊNCIA
BRASIL, Secretaria de educação fundamental.
Parâmetros curriculares
nacionais:
Meio Ambiente e Saúde. Temas transversais. Brasília: MEC/ SEF
1997.
BERTALOT, Leonore.
Criança Querida. Associação Comunitária Monte Azul. São
Paulo.
BOSMANS, Phil.
Um livro á vida. São Paulo: Paulinas, 1990Francia, Alfonso.
Educar com Parábolas.São Paulo: Ave Maria, 1999.
SolBatt agradece sua visita!